Utilizamos o Design Thinking para aprimorar a experiência do usuário na Oji Papéis

Em novembro de 2019, o grupo japonês Oji Holdings Corporation anunciou um investimento de 500 milhões de reais em sua fábrica em Piracicaba (SP) para ampliar a capacidade de produção de papéis especiais, principalmente papéis térmicos, utilizados como comprovantes de transações financeiras em supermercados e farmácias, como por exemplo e também em galpões logísticos para e-commerce, contas de consumo das concessionárias de água e energia locais e dentre outras diversas aplicações que temos contato no dia a dia.

A empresa afirmou que o investimento também “ajudará a fábrica a aumentar as exportações para países da América Latina e entrar em novos mercados”.

Dentro deste pensamento de melhoria contínua, a companhia também está promovendo a transformação digital. Para tal, nós fomos contratados para promover melhorias no portal de clientes e também em alguns de seus sistemas internos já existentes.

“A Oji buscava um parceiro que fosse um provedor de serviços, tivesse um bom relacionamento e boa qualidade na entrega”, revela o Gerente de Contas da ART IT, Rogério Caporali.

A sugestão que apresentamos foi a utilização do Design Thinking visando aprimorar a experiência do usuário.

O Design Thinking é mais que uma técnica. É uma abordagem, uma maneira de agir. Seu objetivo é resolver problemas complexos com o foco nas pessoas. Para tanto, soma profissionais com competências diferentes, cujo resultado se torna positivo a partir de um objetivo comum e, realmente, assumido por todos: entender e atender o cliente em potencial. Por meio de todas as suas etapas, potencializa o impacto das soluções geradas por eles em tempo, efetividade e rentabilidade.

“É importante ter um número maior de pessoas trabalhando na solução, incluindo equipe de TI, Vendas e outros parceiros”, explica Caporali.

De acordo com o Gerente de Contas, o foco é sempre pensar “com a cabeça do usuário”. Para ele, o uso desta tecnologia irá prover a melhor experiência possível para o cliente. “Em seu portal é possível encontrar uma espécie de Raio X de todo o histórico da relação entre a Oji e seus parceiros”, afirma Rogério Caporali.

O projeto com a Oji Papéis teve a duração de 2,5 meses e o desenvolvimento visou a aplicação web responsiva, para que a experiência pudesse se estender para tablets e celulares. Neste momento, o trabalho está em fase de homologação.

Segundo o Analista de Marketing da Oji Papéis Cainã Facco, as melhorias que propomos irão otimizar o trabalho interno, pois o cliente não precisará mais telefonar para fazer suas solicitações, com tudo podendo ser resolvido pelo portal.

“O Design Thinking nos auxilia a nos colocarmos no lugar dos nossos clientes para que seja desenvolvido algo que agregue e que não caia em desuso. Cumprindo todas as características desta técnica nosso portal fica à frente de outros no mercado B2B”, esclarece.

“Nossa expectativa é estreitar ainda mais o relacionamento com a Oji Papéis, para que nos tornemos um parceiro longevo de serviços de TI. Pretendemos gerir a operação da companhia em várias frentes, desde a gestão do estoque até a gestão de frota, com projetos de IoT, por exemplo”, destaca Caporali.

Cainã Facco frisa que a forma como a ART IT trabalha é muito organizada, pois tudo é mapeado.  “Cada passo é pensado. Lidar com uma software house do tamanho da ART IT é uma experiência muito positiva. Para projetos futuros a empresa está no topo da lista”, ressalta.

Fundada em 1873 no Japão, a Oji Holdings Corporation conta com aproximadamente 26 mil profissionais e atua em 4 continentes com mais de 300 subsidiárias e unidades fabris, as quais produzem inúmeros tipos de papéis e produtos relacionados, como: papéis especiais, papel de imprimir e escrever, papel para jornal, papéis para embalagem, celulose, destacando-se como um dos maiores produtores mundiais do setor.

O grupo japonês assumiu em setembro de 2011 o controle da fábrica de papéis especiais, iniciando suas operações no setor de papel no Brasil. Contudo, a planta de Piracicaba iniciou suas operações em 1953, produzindo papel a partir da celulose de bagaço de cana-de-açúcar. Em sua trajetória, a fábrica de papéis colecionou alguns destaques e conquistou a posição de líder nacional do setor de papéis especiais (térmicos e autocopiativos).

Transforme seus negócios em experiências digitais

+55 (19) 3514-8383

contato@artit.com.br

4

Related Posts